TradTerm - Número 16

 

Historicidade e crítica - táticas usadas na tradução de poéticas antigas

Ivone  Benedetti

 

Resumo: Este texto foi extraído da tese de doutorado defendia em 2004 (Charles d’Orléans, tradução de uma poética) sob a orientação do Prof. Mário Laranjeira, na Universidade de São Paulo (FFLCH). São analisados pontos de vista de Venuti, Meschonnic e, sobretudo, Berman à luz da hermenêutica de Gadamer, tentando-se propor possíveis meios de abordagem de poéticas produzidas em épocas cujos estados de língua se tornaram incompreensíveis para o leitor a que a tradução se destina.

Palavras-chave: Tradução; Poética; Ilegibilidade; Idade Média; Charles d’Orléans.

Résumé: Le texte ci-dessous a été extrait de ma thèse de doctorat soutenue en 2004 (Charles d’Orléans, la traduction d’une poétique) sous la direction de Prof. Mário Laranjeira, à l’Université de São Paulo (FFLCH). On y analyse, à la lumière de l’hermeneutique de Gadamer, les points de vue de Venuti, de Meschonnic et surtout de Berman, tout en essayant de proposer de possibles moyens d’approche des poétiques produites dans des époques dont les états de langue sont devenus incompréhensibles aux lecteurs auxquels la traduction est destinée.

Mots clés: Traduction; Poétique; Illisibilité; Moyen âge; Charles d’Orléans.

 

 

Transferência cultural em tradução: contextualização, desdobramentos, desafios

João Azenha Junior

 

Resumo: Este artigo discute alguns elementos pertinentes à compreensão da noção de “transferência cultural” em sua relação com a tradução. Para a definição de um contexto, as considerações remetem à década compreendida entre 1970 e 1980, aproximadamente, período que a historiografia dos Estudos da Tradução costuma reservar a uma mudança de paradigma operada em tradução: a primazia do texto a ser traduzido cede lugar paulatinamente às condições de recepção do texto traduzido. Tal mudança, levada a cabo pari passu com evoluções correlatas em áreas afins, atingiu a reflexão sobre tradução como um todo. Embora mais facilmente perceptível (e aceitável) no domínio da tradução literária, a noção de transferência cultural passa a ser elemento fundamental também da tradução de textos técnicos e científicos. Sensibilizar estudantes de tradução para algumas características dessa questão e oferecer um breve panorama das premissas teóricas para o seu tratamento em trabalhos de grau são os objetivos deste estudo.

Palavras-chave: Transferência cultural; Textos literários; Textos técnicos e científicos; Tradução.

 

Abstract: This article deals with some elements related to the notion of “cultural transfer” in translation. In order to draw the borders of a context, the considerations go back to the decade between 1970 and 1980, approximately, a period traditionally reserved by the historiography of Translation Studies for a paradigm change in Translation Studies: the primacy of the text to be translated slowly loses terrain to the reception conditions of the translated text. Such a change, carried out pari passu with other analog evolutions in correlated areas of knowledge, reached translation as a whole. Although more easily identified (and acceptable) in the domain of literary translation, the notion of cultural transfer becomes also a fundamental element in the translation of scientific and technical texts. The present article aims at sensitizing translation students for some features of this question by offering a panorama of the theoretical premises for its treatment in academic works.

Key-words: Cultural transfer; Literary texts; Technical texts; Scientific texts; Translation.

 

 

O impacto social das imagens e representações do tradutor na construção e transformação de sua identidade

Leila Cristina de Mello Darin

 

Resumo: O presente artigo pretende discutir a questão da identidade do tradutor, a fim de contribuir para uma percepção mais aguçada da imagem que tem de si esse profissional e de como ela é criada e mantida. O alicerce teórico para a discussão sobre a formação de identidades é extraído de Stuart Hall, Tomaz da Silva e Kathryn Woodward. São sucintamente apresentados e debatidos textos que tratam da identidade do tradutor, analisando-a a partir do discurso dos próprios profissionais da área e de estudiosos, críticos e resenhistas (Lages, Coracini, Arrojo, Sette, Silva, Pomarico, Teixeira). As representações apontam para uma identidade híbrida, mutável, repleta de tensões e visões conflitantes. Segue-se uma reflexão sobre os aspectos ideológicos que matizam as representações do tradutor e avalia-se a estratégia de identificação com o autor. Discutem-se algumas formas de lidar com a imagem com frequência negativa que os tradutores reforçam em seu discurso.

Unitermos: Identidade; Tradutor; Ideologia; Imagem social.

 

Abstract: This article aims to discuss the identity of the translator in an attempt to enhance the perception of how translators see themselves and how this image is created and maintained. The theoretical foundation used for the discussion on identity construction is taken from Stuart Hall, Tomaz da Silva and Kathryn Woodward. Texts on the translator’s identity, which analyze the discourse of translation professionals and theorists, critics and reviewers, are briefly presented and discussed (Lages, Coracini, Arrojo, Sette, Silva, Pomarico, Teixeira). The representations point to a hybrid, multiple identity, marked by tensions and conflicting views. Considerations on the ideological aspects that permeate the translator’s representations are presented and the strategy of using the identity of the author as a reference for the translator’s identity is examined. Ways of dealing with the oftentimes negative image that translators themselves emphasize in their discourse are discussed.

Keywords: Identity; Translator; Ideology; Social image.

 

Tradução indireta: uma prática de divulgação e enriquecimento cultural

Manuela Acássia Accácio

 

Resumo: A tradução indireta é um meio de divulgação e enriquecimento cultural, através do qual muitas obras de limitado acesso físico e/ou linguístico chegaram a nossa cultura. Neste caso, a produção de línguas pouco divulgadas era disseminada via línguas dominantes. A fim de contribuir com o estudo da tradução indireta, retomamos algumas pesquisas já realizadas sobre esse tema. Algumas delas destacaram o enriquecimento linguístico e literário da literatura hebraica, assim como as línguas intermediadoras na Idade Média e Moderna na tradução de línguas minoritárias ou pouco faladas em âmbito europeu. Por fim, estudaremos a tradução indireta no Brasil, a qual foi iniciada pelos jesuítas, ganhando força mais tarde na produção editorial de romances-folhetins traduzidos de outras línguas através do francês.

Unitermos: Tradução indireta; Línguas intermediadoras; Línguas intermediadas; Brasil.

Abstract: The indirect translation is a mean of cultural dissemination and enrichment, through which many works, which were difficult to be accessed due to their physical and/or language came to our culture. Here the production of languages with little circulation was disseminated via dominant languages. To contribute to the study of indirect translation we will retake some researches already existent on this topic. Some of them emphasized the linguistic and literary enrichment of Hebrew literature as well as the intermediator languages in the Middle Ages and Modern in translating minority or less spoken languages in European context. Finally, we study the indirect translation in Brazil, which was begun by Jesuits and later grew up due to the book production of feuilleton translated from other languages through French.

Keywords: Indirect translation; Intermediator languages; Intermediated languages; Brazil.

 

 

Quem é o aprendiz de tradução?

Guilherme Fromm

 

Resumo: Este texto pretende levantar, de modo sucinto, algumas discussões sobre os aprendizes de Tradução e os cursos para eles disponíveis no Brasil e no mundo. O artigo discute, também, questões pertinentes ao aprendizado da tradução, especialmente o aprendizado de Terminologia, bem como o mercado para aqueles que estão começando a vida profissional.

Unitermos: Tradução; Terminologia; Aprendizado de Tradução; Mercado de Trabalho.

 

Abstract: This text intends to show, briefly, some discussions about Translation learners and the courses available to them in Brazil and around the world. The article also discusses questions about the Translation learning, especially concerning about Terminology and the market for those who are starting their careers.

Keywords: Translation; Terminology; Translation Learning; Working Market.


 

É possível traduzir poesia?

O poeta húngaro Kosztolányi, na virada do século XX

Zsuzsanna Spiry

 

Resumo: Após mapeada e organizada tematicamente num conjunto único, a produção literária de Paulo Rónai surpreendeu pelas suas dimensões e feições. Ao examinar o conjunto, descobriu-se um daqueles homens de letras a quem os conflitos europeus da primeira metade do séc. XX fizeram eleger o Brasil como sua segunda pátria. Para entender uma obra com tais configurações foi necessário buscar suas origens, os moldes em que foi cunhada. A pesquisa revelou que o sistema literário húngaro, devido às suas características singulares, desenvolveu uma relação muito particular com a tradução, e mais específica ainda com a tradução literária e a poética. O presente artigo procura evidenciar essas particularidades, tomando um texto do poeta húngaro Kosztolányi Dezső como exemplo típico. texto esse que, supõe-se, reflete o arcabouço teórico que serviu de alicerce para a produção literária de Paulo Rónai, que, no Brasil, colheu os frutos das sementes germinadas na Hungria de sua juventude.

Unitermos: Tradução literária; Tradução poética; Sistema literário húngaro; Paulo Rónai; Kosztolányi Dezső.

Abstract: When thematically organized in a single entirety, Paulo Rónai’s literary production surprised for its dimensions and features. Upon examining his work as a whole, a real man of letters was discovered, one that the European conflicts of the first half of the 20th century impelled to elect Brazil as his second homeland. In order to understand such a work it was necessary to search for its origins, the molds in which it has been forged. The research revealed that the Hungarian literary system, due to its singular characteristics, has developed a very particular relationship with translation, and still even more specific with literary translation and poetry. This text aims to evidence these particularities and takes a text written by the Hungarian poet Kosztolányi Dezső as typical of its theoretical stream that, it is believed, served as a foundation for Paulo Rónai’s literary production, an author who, in Brazil, was able to harvest the fruits that had sprouted in the Hungarian lands of his youth.

Keywords: Literary translation; Translation of poetry; Hungarian literary system; Paulo Rónai; Kosztolányi Dezső.


Uma tradução de “Crise de verso” de Mallarmé:

a ótica do enigma como símbolo do texto literário

Gilles Jean Abes

 

Resumo: Este artigo se propõe a introduzir uma nova tradução de “Crise de verso”, de Stéphane Mallarmé, assim como abordar teoricamente a importância daquilo mesmo que constitui a linguagem singular do texto literário. De fato, Mallarmé será aqui percebido como símbolo de uma escrita que se constrói na deformação da língua padrão adquirindo, assim, uma expressão estética própria à obra de arte. A escrita mallarmeana representa quase a caricatura de uma linguagem single, cuja força e o enigma são de grande intensidade caracterizando de forma extrema toda uma vertente da literatura moderna. Assim, tal colisão de palavras exige do tradutor uma postura que considere a sugestão e a alusão, graças à conquista de uma expressão peculiar, mais importante do que o sentido. Ademais, o estudo da obra de Mallarmé deve nortear o tradutor em sua postura perante qualquer texto literário. Este deverá preservar aquilo mesmo que faz sua potência, sua magia, sua estética singular sob pena de se afastar dos fundamentos da obra de arte: a expressão.

 

Palavras-chave: Mallarmé; Enigma; Tradução; Literatura; Expressão.

 

Résumé: Cet article se propose à introduire une nouvelle traduction de « Crise de vers » de Stéphane Mallarmé, ainsi qu’à aborder théoriquement l’importance de ce qui constitue le langage singulier du texte littéraire. En effet, Mallarmé sera perçu ici en tant que symbole d’une écriture qui se construit dans la déformation de la langue standard en acquérant ainsi une expression esthétique propre à l’oeuvre d’art. L’écriture mallarméenne représente quasiment la caricature d’un langage single dont la force et l’énigme sont de grande intensité caractérisant de manière extrême tout un pan de la littérature moderne. De cette façon, cette collision de mots exige du traducteur une posture qui considère la suggestion et l’allusion, grâce à la conquête d’une expression particulière, plus importantes que le sens. Finalement, l’étude de l’oeuvre de Mallarmé doit orienter le traducteur dans sa posture face à n’importe quel texte littéraire. Celui-ci devra préserver ce qui en fait sa puissance, sa magie, son esthétique singulière sous peine de s’éloigner des fondements de l’oeuvre d’art: l’expression. 

 

Mots-clés: Mallarmé; Énigme; Traduction; Littérature; Expression.

 

 

“Famigerado”: um desafio para o tradutor

Anelise Chemin Leopolski e Mariana Sbaraini Cordeiro

 

Resumo: Os Estudos de Tradução possibilitam responder a questões que surgem quando lemos Guimarães Rosa, pois como leitores em nossa língua-cultura, a obra de Rosa nos inquieta quando nos deparamos com a sua linguagem: uma construção da sintaxe um tanto quanto diferente e a presença de neologismos. Conhecendo a língua inglesa e também um pouco de sua cultura, questionamo-nos como seria possível transpor alguns desafios peculiares à linguagem rosiana. Assim, neste estudo, analisaremos como isso acontece na única tradução para o inglês do conto Famigerado”, de Barbara Shelby, em 1968. Ao fragmentar a linearidade das frases, isso sugere a descontinuidade do tempo ou da linguagem oral, além de criar uma pontuação também única na versão para a língua inglesa. De que maneira essa singularidade rosiana foi traduzida? Como foi feita a tradução de trechos peculiares de Rosa, por exemplo, “Se sério, se era. Transiu-se-me”? A sintaxe rosiana se faz notável na versão em inglês ou ela se perdeu no processo da tradução? Para nos imbricarmos na tentativa de buscar resposta a esses questionamentos, apropriaremo-nos da definição de tradução domesticadora e estrangeirizadora proposta por Lawrence Venuti na sua Teoria da Invisibilidade.

Unitermos: Tradução; “Famigerado”; Teoria da invisibilidade.

Abstract: The translation studies give us the possibility to answer some questions that come out when we read Guimarães Rosa’s books. As readers in our culture-language, Rosa’s book provokes us when we face his peculiar language, his different syntax and neologisms. Knowing the English language and culture a little, we ask ourselves how it would be possible to translate some challenges of Rosa’s language. The aim of this analysis is to study the translation of “Notorious” tale. It was translated by Barbara Shelby in 1968. As he fragmented the linearity of the sentences to suggest a rhythm or oral discontinuity, and created a unique punctuation, how was Rosa´s singularity translated into the English language? How was the translation of “Se sério, se era. Transiu-se-me” (p.15), for instance? Was his syntax noticeable in English or it got lost during the translation process?  In order to try to search the answer to these questions, we will arrogate to ourselves the definition of domestic and foreign translation suggested by Lawrence Venuti in his Translator´s Invisibility Theory.

Keywords: Translation; “Famigerado”; Invisibility Theory.

 

 

A tradução tardia do Quixote em Portugal

Silvia Cobelo

 

Resumo: O presente trabalho é uma digressão sobre um fato histórico: a inexistência de uma tradução do Quixote em Portugal por 189 anos, período em que a obra foi editada e lida em espanhol. Inicia-se com um panorama da recepção da obra nesse país desde 1605 até 1793. Em 1794 aparece a primeira tradução ao português, sem indicação de tradutor, editada três vezes. Somente em 1876 surge a primeira tradução assinada, pelos Viscondes de Castilho, de Azevedo e por Pinheiro Chagas. Nesse ensejo, são discutidas as condições históricas e linguísticas que possibilitariam o fato da inexistência da tradução por quase dois séculos, com foco no bilinguismo cultural luso-espanhol que durou 250 anos. Ao final, apresenta-se um trecho do início da obra retirado das edições mencionadas. Por meio dela é possível que se visualize a maneira como O Quixote era lido pelos leitores dos séculos XVII, XVIII e XIX. A partir de então, apresentamos um diálogo entre alguns estudos da tradução,  relacionando alguns temas como proximidade linguística, bilinguismo linguístico e cultural e seus reflexos nas traduções.  

Unitermos: Quixote; Historiografia da tradução; Bilinguismo; Portugal; Tradução espanhol-português.

Abstract: This paper is a digression on a historical fact: the lack of a translation of Quixote in Portugal for 189 years, during which the work was edited and read in Spanish. It begins with an overview of the novel’s reception in this country from 1605 to 1793. The first translation into Portuguese is from 1794, with no indication of a translator, published three times. Only in 1876 is published the first translation, signed by the Viscount de Castilho, de Azevedo and Pinheiro Chagas. Then, the historical and linguistic conditions that would allow the fact of the absence of translation for almost two centuries, focusing on cultural Luso-Spanish bilingualism which lasted 250 years. In the end, it is offered an example; an excerpt from the Quixote’s beginning, removed from the cited publications, so that readers can view the Quixote as it was read by the readers of the XVII, XVIII and XIX centuries. It concludes with a dialogue between some translation studies related to the theme, to support the proposal of this article.

Keywords: Quixote; Translation historiography; Bilingualism; Portugal; Spanish-Portuguese translation.

 

 

Uma investigação de aspectos de normalização na autotradução An Invincible Memory 

Diva Cardoso de Camargo

 

Resumo: Este estudo tem por objetivo examinar o caso particular do estilo de um autor e de um tradutor de si mesmo, com relação a características de normalização. A investigação fundamenta-se na proposta de Baker para os estudos da tradução baseados em corpus (1993, 1995, 1996, 2000) e na investigação de Scott (1998) no que concerne a evidências de normalização.  Os resultados apontam que, enquanto participante como tradutor de si mesmo, Ubaldo Ribeiro revela escolhas estilísticas individuais, distintivas e preferenciais, com menor variação vocabular; em contraste, na situação de participante como autor, Ubaldo Ribeiro mostra um padrão de opções estilísticas com maior diversidade lexical. As características de normalização observadas revelam o uso, consciente ou inconsciente, de estratégias para tornar o texto traduzido mais fluente e de mais fácil compreensão para o leitor alvo. Em virtude de seu invejável conhecimento da língua inglesa, os resultados também sugerem que os desafios enfrentados como autotradutor durante o processo de recriação do texto-alvo possam ter sido maiores do que os desafios enfrentados como autor durante o processo anterior de criação do texto-fonte.

 

Unitermos: Tradução literária; Estilo do autotradutor; Estudos da tradução baseados em corpus; Literatura brasileira traduzida; Normalização; Viva o povo brasileiro.

 

Abstract: This paper aims at observing the particular case of an author’s and self-translator’s style concerning normalisation features present in the self-translation. Our study has its theoretical starting point based on Baker’s proposal (1993, 1995, 1996, 2000) and Scott’s investigation in order to carry out an analysis of the use of linguistic choices involving evidence of normalization. The results point out that, while participating as a self-translator, Ubaldo Ribeiro reveals individual, distinctive and preferred stylistic options which present less lexical variation; in contrast, in the situation of participating as an author, Ubaldo Ribeiro shows stylistic choices of higher lexical diversity. Observed normalisation features reveal conscious or subconscious use of fluency strategies, making the target text easier to read. Due to his renowned sound command of the target language, the results may also suggest the challenges during the translated text re-creation process faced as a self-translator could have been greater than the challenges during the previous original text creation process faced as an author.  

 

Keywords: Literary translation; Self-translator’s style; Corpus-based translation studies; Translated contemporary Brazilian literature; Normalisation; An invincible memory.

 

Descrição da tradução para o português de marcas de oralidade no romance Les Fleurs bleues, de Raymond Queneau

Roberto de Abreu

 

Resumo: Este artigo estuda as marcas de oralidade presentes no romance Les Fleurs bleues, de Raymond Queneau, e suas implicações para a tradução. Para tanto, levantam-se as marcas de oralidade características da língua francesa e presentes no romance, bem como as marcas de oralidade do português do Brasil. Em seguida, analisa-se a tradução As Flores Azuis (inédita), levantando-se as marcas de oralidade nela utilizadas com vistas a causar no leitor brasileiro as impressões provocadas pelo original no leitor francês.

Unitermos: Oralidade no romance; tradução literária.

Résumé: Cet article étudie les marques d’oralité présentes dans le roman Les Fleurs bleues, de Raymond Queneau, et leurs implications sur la traduction. Pour ce faire, il relève les marques d’oralité caractéristiques de la langue française présentes dans le roman, et relève aussi les marques d’oralité du portugais du Brésil. Ensuite, il analyse la traduction As Flores Azuis (inédite) et relève les marques d’oralité qui y sont utilisées afin de provoquer sur le lecteur brésilien les impressions provoquées par l’original sur le lecteur français.

Mots-clés: Oralité dans le roman, traduction littéraire.

 

 

Análise da tradução de colocações adverbiais de The Bad Beginning (Mau Começo), de Lemony Snicket, para o português, sob a luz da Linguística de Corpus

Andréa Geroldo dos Santos

 

Resumo: O boom de traduções de livros infanto-juvenis escritos em inglês verificado nas últimas décadas não só auxiliou a melhoria da qualidade desse tipo de tradução como também atraiu o interesse acadêmico para essa produção (Van Coillie & Verschueren, 2006). Ao mesmo tempo, nota-se que há uma alteração na abordagem feita por esses estudos acadêmicos: ela deixa de ser prescritiva, com foco no texto de partida, para ser descritiva, com ênfase no texto de chegada. Neste artigo procuramos demonstrar como, através da Linguística de Corpus, é possível analisar a tradução de um texto literário de modo descritivo. Para isso, levantamos as opções encontradas pelo tradutor para as colocações adverbiais mais frequentes no livro infanto-juvenil The Bad Beginning, de Lemony Snicket, verificando que, na maioria das ocorrências, a tradução foi adequada ao texto de chegada (português), apesar da dificuldade de se encontrar equivalentes para esse grupo colocacional em dicionários bilíngues.

Unitermos: Linguística de Corpus; Tradução; Literatura infanto-juvenil; Colocação adverbial.

Abstract: There has been a boom of translations of English children’s literature, which has not only helped to improve the quality of such translations, but has also motivated academic studies on the matter. Their approach has changed too, from a prescriptive one, to a descriptive one. This paper aims to show how literature translation can be investigated through corpora by analyzing how the translator rendered the most frequent adverbial collocations of the book The Bad Beginning, by Lemony Snicket, into Portuguese.

Keywords: Corpus Linguistics; Translation; Children’s literature; Adverbial collocation.

 

 

Estratégias na tradução de onomatopeias japonesas nos mangás: reflexões e classificação

                                                                               Renata Garcia de Carvalho Leitão

 

Resumo: As onomatopeias constituem parte importante da língua japonesa, inclusive seu domínio é uma das características que diferem um bom falante estrangeiro de um falante mediano de tal língua. Nos mangás, as histórias em quadrinhos japonesas, elas encontram seu espaço de maior atuação. Atualmente no Brasil, o mercado de mangás aumenta vertiginosamente, fato que nos faz atentar para o tratamento das devidas traduções das onomatopeias inseridas nesses quadrinhos. Assim, este artigo visa a discutir sobre as estratégias de tradução de onomatopeias nos mangás traduzidos para o português, bem como a tentar propor uma classificação para tais, a partir das teorias abordadas.

Unitermos: Estratégias de tradução; Onomatopeia; Mangá.

Abstract: The onomatopoeia is an important part of Japanese language, moreover, mastering its uses characterizes a proficient foreign speaker from a non – proficient in this language. In manga, Japanese comic books, those expressions find their habitat. Currently in Brazil, manga’s market increases, fact that made us study the onomatopoeia translations on these comics. Thus, this paper aims to discuss manga’s onomatopoeia Japanese –  Portuguese translations, and tries to propose a new classification for these translations, through the theories studied in this article.

Keywords: Translations estrategies; Onomatopoeia; Manga.

 

 

A noção de equivalência quando se traduz marcas gramaticais: o caso de MAS e suas traduções para o francês e o inglês

Marion Celli

 

Resumo: Este estudo, baseado em corpora paralelos, concentra-se nas relações entre os marcadores MAS (em português), MAIS (em francês) e BUT (em inglês) (Aubert, 1998) e no conceito de equivalência. Tendo em vista a história da tradução, muito tem sido dito sobre essa noção, que, direta ou indiretamente, tem sido usada de diferentes formas pelos estudiosos da área. Este artigo chama a atenção para a subjacente noção matemática de equivalência normalmente presente na lexicografia bilíngue tradicional, que, em geral, exclui a definição e a contextualização dos verbetes, em especial em dicionários português-francês e português-inglês. Os resultados da pesquisa mostraram que as unidades gramaticais observadas apresentam particularidades que variam de acordo com seu contexto de uso, o que dá origem a um número variado de correspondentes e especificidades tradutórias, diferentemente do que é oferecido em dicionários bilíngues para MAS.

Unitermos: Estudos da tradução; Equivalência; Lexicografia bilíngue; Linguística de corpus; MAS.

Abstract: This study, based on a parallel corpora, focuses on the non-equivalent relationships between the markers MAS (in Portuguese), MAIS (in French) and BUT (in English) (Aubert, 1998).Taking into account the history of translation studies, much has been said about the notion of equivalence. Directly or indirectly, translators and researchers have been using the concept in several different ways. Given the lack of definition and contextualization in bilingual dictionaries (Portuguese-French and Portuguese-English), this article calls attention to the underlying mathematical notion of equivalence in traditional bilingual lexicography. Each and every grammatical item, however, presents specific patterns which vary according to its context of use. The results showed a relevant number of correspondents and translating specificities when compared to what is offered by bilingual dictionaries for MAS.

Keywords: Translation studies; Equivalence; Bilingual lexicography; Corpus linguistics; MAS.

 

 

Terminologia – reconstrução histórica dos principais paradigmas epistemológicos da ciência terminológica

Maria de Lourdes Rossi Remenche

 

Resumo: Este artigo tem como objetivo analisar os modelos teóricos da Terminologia. Para tanto faz uma incursão pelas origens da Terminologia numa leitura histórica do seu desenvolvimento e sua associação à consciência dos cientistas sobre a importância das nomenclaturas científicas para a fixação e circulação do saber científico e técnico. O nascimento da Terminologia moderna advém dessa necessidade de normalizar, conceitual e denominativamente, os campos das ciências. Nesse sentido, o presente estudo faz uma retomada da Teoria Geral da Terminologia (TGT) para chegar a uma análise da Teoria Comunicativa da Terminologia (TCT), que estabelece fundamentos mais amplos e flexíveis para a Terminologia, instrumentalizando e fortalecendo-a para o desenvolvimento de seu objetivo – estudar e descrever, completa e adequadamente, os objetos terminológicos, abrindo possibilidades para o tratamento de realidades distintas. Para essa análise, baseamo-nos em Barbosa (1996), Cabré (1993; 1998; 1999), Krieger (2001), Rondeau (1984) e Wüster (1998).

Unitermos: Linguagem de especialidade; Terminologia; Teoria Geral da Terminologia; Teoria Comunicativa da Terminologia.

Abstract:This paper aims to analyze the theoretical patterns of Terminology. It covers an incursion of Terminology origins with a historical reading of its development and its association towards scientists’ awareness about the importance of scientific denomination to the spread and fixation of the technical and scientific knowledge. The birth of modern Terminology appears from the necessity to rule, through concepts and denominations, the fields of science. This paper also gives a general view of General Theory of Terminology (GTT) to reach to an analysis of the Communicative Theory of Terminology (CTT) which establishes broader and more flexible basis for Terminology, strengthening its development and its aim which are to study, to describe, fully and properly, the terminological objects, leading new possibilities of treating distinct realities. For this analysis, we based on Barbosa (1996), Cabré (1993, 1998, 1999), Kriger (2001), Rondeau (1984), Wüster (1998)

Keywords: Language of specialties; Terminology; General Theory of Terminology; Communicative Theory of Terminology.

 

 

UMA METODOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE WORDNETS TERMINOLÓGICAS EM PORTUGUÊS DO BRASIL

Ariani Di Felippo & Gladis Maria de Barcellos Almeida

 

Resumo: Para o desenvolvimento de vários sistemas computacionais que processam língua natural (p.ex., sistemas de sumarização, sistemas de tradução automática etc.), os pesquisadores da área do Processamento Automático das Línguas Naturais (PLN) necessitam de certos recursos linguísticos (os lingwares), os quais desempenham papel central na arquitetura desses sistemas, p.ex.: as “bases de conhecimento lexical”. Dada a necessidade crescente de se processar textos especializados, bases de conhecimento lexical especializado (ou terminológico) passaram a ser desenvolvidas para várias línguas, principalmente no formato wordnet. Ocorre que, embora exista um número razoável de wordnets terminológicas em diversas línguas, observa-se a carência de uma metodologia suficientemente clara que facilite e, sobretudo, estimule a criação dessas bases. Para o português do Brasil (PB), aliás, não há bases de conhecimento especializado no formato wordnet. Nesse cenário, está sendo desenvolvido o projeto TermiNet (do inglês, terminological wordnet), que objetiva: (i) a instanciação (ou seja, versão mais definida), para o desenvolvimento específico de wordnets terminológicas, da metodologia genérica de pesquisa no PLN proposta por Dias-da-Silva (2006) e (ii) a sua aplicação na construção de uma base desse tipo em PB. Acredita-se que o TermiNet pode beneficiar não só o PLN, mas também a Terminologia/ Terminografia em PB, pois o formato wordnet é um modelo robusto e eficaz para a sistematização do conhecimento léxico-conceitual, fundamental também para o desenvolvimento de produtos terminográficos tradicionais. Neste artigo, em especial, apresenta-se o referido projeto, focalizando a primeira etapa das atividades, que é a instanciação da metodologia trifásica de Dias-da-Silva (2006).

Unitermos: Terminologia; PLN; Base de dados; Wordnet; TermiNet.

Abstract: The development of computational systems capable of understanding and producing natural languages (e.g.: machine translation systems) requires some linguistic resources (lingwares), e.g. lexical knowledge databases. These resources are a crucial component of a wide variety of natural language processing (NLP) applications. Due to the increasing need to process specialized texts, domain-specific (or terminological) lexical databases have been built in many languages, especially in wordnet format. Despite the existence of a reasonable number of terminological wordnets in many languages, there is no clear and generic methodology to build them. For Brazilian Portuguese (BP), by the way, there is no domain-specific lexical database in the wordnet model. In this scenario, the TermiNet project has been developed. This project aims (i) to instantiate the generic NLP methodology proposed by Dias-da-Silva (2006) to develop terminological wordnets and (ii) to apply it to build a terminological wordnet in BP. In addition to the benefits to the NLP field, terminological wordnets may also contribute to the development of terminological/terminographic products as the organization of lexical-conceptual knowledge is an essential step in building such products. In this paper, we offer an introduction to the TermiNet project focusing on the instantiation of the generic NLP methodology.

Keywords: Terminology; NLP; Lexical database; Wordnet; TermiNet.

 

 

Variação denominativa na terminologia médica: o caso da Gripe A H1N1

Márcio Sales Santiago

 

Resumo: Pretendemos, neste artigo, observar a variação denominativa no domínio da Medicina, especialmente a que se refere ao termo gripe A H1N1. Para tanto, mostraremos, brevemente, o processo de gênese terminológica e a maneira como se dá a proliferação de novas denominações. Nosso ponto de partida é o entendimento de que os termos, além de serem componentes cognitivos das áreas de conhecimento, pois representam um saber técnico, científico e tecnológico, são, sob o ponto de vista linguístico-comunicacional, unidades das línguas naturais que, tal como as unidades lexicais, são capazes de variar.

Unitermos: Terminologia médica; Variação denominativa; Análise terminológica.

Abstract:  In this article we aim to observe the denominative variation in the Medical field, especially with regard to term influenza A H1N1. We briefly show the process of terminological genesis and how the proliferation of new terms takes place. Our starting point is the understanding that the terms, besides being cognitive components of knowledge areas, represent a technical, scientific and technological knowledge; under the linguistic-communicational point of view, they are units of natural languages capable to vary as well as lexical units.

Keywords: Medical terminology; Denominative variation; Terminological analysis.

 

 

A tradução quadrinhística: sinais de conflito entre imagem e texto

Gisele Marion Rosa

 

Resumo: Apresentamos, aqui, uma breve discussão acerca dos sinais de conflito entre imagem e texto presentes em uma tradução de história em quadrinhos. A mensagem é veiculada em uma linguagem específica envolvendo dois códigos, verbal e visual, que delimita as opções do tradutor, como por exemplo a aplicação de uma tendência  tradutória. Dessa forma, buscou-se verificar o tratamento usado nas tentativas de resgate do significado da mensagem pertencente a um contexto peculiar de uma cultura periférica (língua portuguesa, Brasil) num espaço de recepção cultural divergente e hegemônico (língua inglesa, EUA), tendo por base a hipótese de Venuti nos termos da qual a referida direção tradutória teria como resultado um texto “domesticado” na cultura anglo-saxônica e, portanto, claramente distanciado do texto original. Para tanto, o córpus de análise constitui-se de três histórias em quadrinhos da Turma da Mônica, com original e tradução veiculados na Internet, cujo personagem central é um digno representante dos costumes e do falar regional brasileiro, Chico Bento.

Unitermos: Estudos da tradução; História em quadrinhos; Marcadores culturais; Modalidades de tradução; Tradução domesticadora.

Abstract: A brief reflection upon the conflict signs between image and text within comic books translation. The message is grasped in a very peculiar way which involves two language codes, verbal and visual, that promote limits regarding the translator’s choices. Therefore, the analysis focus on the context involving the specific translation direction from the periphery – Portuguese/BR - to the hegemonic language - English/USA – and how the message was produced in the translated text under the light of Venuti’s translation theory of domesticating. The corpus is composed of three comic book stories by Mauricio de Sousa with original and translation obtained in the Internet website www.monica.com.br/index.htm.

Keywords: Translation studies; Comic books; Cultural markers; Translation modalities; Domesticating translation.

 

 

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS: IMAGEM E TEXTO EM TRADUÇÃO

Sabrina Moura Aragão e Adriana Zavaglia

 

Resumo: Ao se considerar as histórias em quadrinhos como uma linguagem que opera com imagem e texto, observa-se que o trabalho do tradutor não se limita apenas à decifração de uma língua e cultura estrangeiras; ao contrário, percebe-se a existência de uma relação de interdependência entre esses dois tipos de linguagem, o que cria diversos efeitos estilísticos, aproximando-se, com frequência, da fala cotidiana. Além disso, está implícita nessa relação interdependente a fluência de leitura, que depende, em grande parte, da naturalidade com que são interpretados texto e imagem na língua de chegada. Partindo disso, o presente artigo busca analisar, do ponto de vista verbal e não-verbal, as relações entre imagem e texto em tradução de quadrinhos, focalizando questões que envolvem o estudo das estratégias utilizadas pelos tradutores brasileiros na tradução para o português da série francesa Astérix.

Palavras-chave: Histórias em quadrinhos; Imagem; Texto; Tradução.

Abstract: Considering comics as a language which deals with image and text, it is observed that the translator's work is not limited to decipher a foreign language and culture, but rather one can perceive the existence of a relationship of interdependence between these two types of language, which creates various effects and stylistic approaches, often of everyday speech. Moreover, it is implicit in this interdependent relationship the reading fluency, which depends in large part to the ease with which people interpret text and image in the target language. With this starting point, this article examines, in terms of verbal and nonverbal, the relationship between image and text in comics translation, focusing on issues involving the study of strategies used by translators in the Brazilian translation of the Asterix French series into Portuguese.

Keywords: Comics; Image; Text; Translation.