XI Jornada CITRAT e a III Jornada TRADUSP

Data do Evento: 
sex, 07/11/2014 - 09:00 - 17:00

O CITRAT (Centro de Tradução e Terminologia da FFLCH), o Departamento de Letras Modernas da FFLCH, e o Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução da USP (TRADUSP) convidam para a XI Jornada CITRAT e a III Jornada TRADUSP na sexta-feira, 7 de novembro de 2014, Prédio de Letras, Av. Luciano Gualberto 403, Cidade Universitária.

 

Copyright, Plágio, Tradução

 

Programação:

 

9h: Palestra: Denise Bottmann (Tradutora e Historiadora) – sala 107

 

Plágio, uma Marca de Nascença da Tradução no Brasil

 

Por incrível que pareça, os plágios e contrafações não foram excrescências na história da tradução no Brasil. Na verdade, antes mesmo que se firmasse a figura do tradutor brasileiro, o que se tem é a apropriação de traduções portuguesas apresentadas como traduções brasileiras, anônimas ou sob nomes fictícios. É como se a atividade adquirisse vida às avessas, sob o signo da negação e do ocultamento. Bombasticamente, eu diria: a tradução no Brasil nasce sob a forma de plágio.

 

 

10h30: Mesa com advogados – sala 107

Allan Rocha de Souza

Antonio Carlos Morato

Renata de Arruda Botelho da Veiga Turco

Rodrigo Salinas

 

14h: Relatos de casos: - sala 107

João Azenha

Stella Tagnin e Luciana Carvalho

Lenita Esteves e Renato Franco de Campos

 

16h Palestra: Márcia Pietroluongo (UFRJ) – Sala 270

 

Que tradutores somos nós?

 

 Panorama dos diferentes tipos de tradutores e suas diversas configurações autorais no mercado de trabalho brasileiro da tradução. Reflexão sobre as diferentes legislações que os regem, sobre o caráter heterogêneo de suas inscrições neste campo, e sobre suas possíveis incidências nos modos de traduzir, enfatizando a relevância da relação intersubjetiva no trabalho de tradução que, antes de se fundar em textos, se dá entre os sujeitos implicados no processo.